sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

XL

Já passaram quatro décadas...
Sozinho, frente ao computador, tento pensar no meu futuro.
Mas... sinceramente... para já...
Não estou a ver grandes alterações...
Sozinho... frente ao computador...
Explicações...sozinho...frente ao computador...
sozinho...
Estou a ficar deprimido... vou ali ao bar beber uma cerveja e já volto.
Voltei.
...
Telefonema...
Um 19.5 :)
Boas notícias!...
Também preciso disso...
Mas o que eu queria mesmo era...
(olho para uns cálculos em cima da mesa)
Infelizmente... é ficção científica...
Natal à porta...
...Uma prenda divina?
Sonhar não custa...
Ter os pés assentes na Terra evitará muitos disparates.
Com os pés na Terra, não vou voar.
Aos 40 anos...eu já acredito mesmo é que os sonhos são para os caloiros...com menos de metade da minha idade.
Vou escrever a solução do problema de há dias... e depois para ali escrever...calcular...deixar o tempo passar... perder-me nos meus mundos... num universo à parte.

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Já trintão não sou...

Já trintão não sou!... Dez anos, pouca aventura!
Memórias diluídas no tempo...
Eu aos céus implorei! O meu tormento
só me recordou que a vida é dura!

Há muito que não ligo para a minha figura.
Dois mestrados, meu louco intento.
Se calhar eu não tivera algum merecimento,
Mais sapos, não! Não mais amargura!

Não me arrependo; Estou farto desta hipocrisia!
Entrei numa nova idade.
Que desta vez, uma deusa me sorria!

Mais um blogger fui... Na honestidade
acreditei!... Agora, realista neste dia,
e nos seguintes, para toda a eternidade!



Carlos Paulo Freitas
inspirado... no (ou plagiado, sem maldade, do) poema de Bocage "Já Bocage não sou"

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Fim-de-semana... com despedida.

Desde que sou explicador que "Fim-de-semana" prolongado ganhou outro signficado...
E sinceramente... porque eu não me importo.
Amanhã é dia de explicações!
E depois também...
Se não fosse Matemática, e se eu fosse mais novo, dificilmente eu abdicaria do fim-de-semana.
Só que eu cheguei ao ponto do "não quero saber"...
Os meus planos incluíam explicações na Sexta e no Sábado...
Mas enquanto escrevia a versão inicial deste texto, recebi a notícia do falecimento de uma tia.
Deixei as explicações do dia 8... dado o carácter urgente da situação, mas desmarquei as do Sábado.
Uma morte deixa sempre marcas. Uma pessoa que esteve presente a minha vida toda, "foi embora".
Um dia, todos iremos embora.
Há alguma coisa que me queiram dizer?
Digam... enquanto ando por aqui.
Ninguém sabe quando será a sua hora.
Este blog recusa-se a utilizar o Acordo Ortográfico de 1990